Share, , Google Plus, Pinterest,

Postado em

Você conhece a Sociocracia?

Por Vitor Taveira

sociocracia é uma ferramenta de governança da engenharia social contemporânea que vem sendo utilizada em diversos processos de autogestão em organizações sociais, comunidades intencionais, redes.

Recentemente foi lançado um manual em espanhol elaborado pela brasileira Henny Freitas, que é coordenadora no Brasil do Conselho de Assentamentos Sustentáveis da América Latina (CASA).  Confira a entrevista concedida por Henny à Cidadanista.

Atualmente vivemos uma crise muito grande de representação na sociedade. Que respostas a proposta da sociocracia pode dar a essa situação?

A sociocracia vê as instituições políticas como organismos vivos e tal qual seus governantes também nascem, amadurecem e se transformam. Trata-se, portanto, de uma governança dinâmica que vai se adaptando e se moldando de acordo à sua utilização, permitindo que tanto um grupo de pessoas como instituições maiores e até mesmo multinacionais e organizações governamentais se auto-organizem e se autorregulem em base à inteligência coletiva para tomar decisões e serem retroalimentadas a partir da coparticipação e corresponsabilidade dos seus membros.

Algumas propostas chamam a atenção, como organização circular, eleições sem candidato, decisões por consentimento. Poderia explicar as vantagens de adotar esses métodos?

Organizações circulares são mais antigas do que parecem. Comunidades tradicionais, a exemplo de algumas etnias indígenas, ainda se reúnem e tomam decisões sentadas em círculos. Para elas não existe hierarquia. Já para nós, ocidentais, essa é uma forma de inclusão social no que se refere à distribuição equitativa do poder, à transparência na forma com que as decisões são tomadas e à consequente eficácia dessas decisões. Decisões por consentimento, por sua vez, são aquelas onde já não existem mais objeções. Elas não precisam ser perfeitas, basta que sejam boas o suficiente para o momento e seguras o suficiente para serem implementadas. A vantagem dessa metodologia é que todo o processo se faz conjunta e colaborativamente e todos e todas têm voz ativa.

Teria exemplos de usos práticos da sociocracia? Que entidades, organizações ou coletivos que conhece se articulam por meio dela e tenham experiências legais?

A sociocracia é bastante praticada e difundida na Holanda, local onde primeiro foi trazida para o contexto da organização empresarial. No Conselho de Assentamentos Sustentáveis da América Latina (CASA), toda a rede latino-americana se articula através de círculos e trabalha com aspectos da sociocracia. Essa é a forma que encontramos para articular, fortalecer, criar e dar visibilidade às ações de redes nacionais e regionais latino-americanas com exemplos vivos que inspiram, promovem, investigam e difundem estilos de vida intencionalmente sustentáveis e regenerativos que resgatam e regeneram sistemas ecológicos, econômicos e sociais, considerados vitais para garantir a sobrevivência humana na Terra.

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *